LEIA O BLOG

A mulher que grita

dentes enferrujados

Você é uma pessoa maravilhosa quando está de folga, lamentou me entregando a bolsa da marmita. Caminhei até o ponto cansada já e o dia ainda nem tinha começado. Cacei uns centavos na bolsa, juntei as notas, não quis o troco. O sacolejo do motor embalou por uma hora o sono tórpido, ranço de óleo […]

O sonho do sol

Deitou-se às vinte e uma horas, depois de comer as guarnições que ofertaram os vizinhos para o velório. Fora duras horas de sofrimento, mas agora de barriga cheia e em negação adormeceu na cama vazia. O lençol ainda cheirava ao creme de cabelo da recém falecida. Se estivesse viva alertaria para o perigo de deitar […]

Terreno Baldio

Quando falaram eu custei a crer. Fiquei surpresa e confusa. Tinha um vago sentimento que parecia remorso, mas não era. Naquele sábado, como repeti diversas vezes à polícia, eu vinha já na metade do expediente e pretendia trabalhar só até às dezoito horas, pois não gostava de dirigir de noite. Fazia uns quarenta graus na […]

Antologia Flip 2023

Meu texto faz parte da Antologia com textos de escritoras e escritores que estiveram na FLIP 2023 – livro de contos e crônicas. Organizado pela editora Borboleta Azul e Caos e Letras. BAIXE GRÁTIS NO LINK: Livres – Borboleta Azul (borboletaazulselo.com)

Um gato nas barricadas

Este conto foi escrito e distribuído gratuitamente durante o evento “A extraordinária vida de Louise Michel” ministrado pela Professora de história, pesquisadora e Doutora em Educação pela Unicamp na área de História da Educação, SAMANTHA LODI. Participante do Coletivo de Mulheres Maria Lacerda de Moura e autora do livro “Louise Michel: pertenço à Revolução Social” […]

A estrela brilhante da sala

Venho trabalhando há alguns anos para esta companhia estrangeira. No início, éramos somente eu, meu chefe da Nicaragua e mais dois colegas mexicanos, prestando remotamente suporte técnico aos incautos que adquiriam o produto. Tínhamos uma reunião semanal, de cerca de uma hora, onde eram tratados os problemas mais recentes. Sem pautas pessoais. Em pouco mais […]

Entulho de banheiro

Este poema foi selecionado para compor a 7ª Coletânea de Poemas-Sonetos-Cordéis da Editora Perse. Eu tenho um vizinho, que é gente boa toda vidaBota milho na calçada pras rolinhasAlimenta os cachorros com migalhasque sobram da sua quentinha Faz suas doações na caixinha da igrejaNão doa mais do que podeTem que sobrar pra cerveja No bar […]

Bolsinha de crochê

— O que é isto amor, para que me tratar assim? Eu só te mostrei a foto dessa mulher por que achei ela parecida com você; linda e alegre nas ruas de Nova Iorque. Eu sei, eu sei que você não conhece Nova Iorque, mas não custa se imaginar, né? Olha, eu só quero seu […]

Os invisíveis

Estava sentado na beira do balcão do bar do Jegue, no celular olhava os alertas de emprego e pagava a mensalidade desse aplicativo de vagas praticamente inútil. Um serviço que se aproveita para lucrar no desespero de quem quer encontrar trabalho.

A tulipa

Lá pelas quatro da tarde, com a alma morta pelo cansaço do trabalho repetitivo e inútil, resolvi conceder-me uma folga e desliguei meu computador quinze minutos mais cedo.